quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Caetano Veloso e Maria Gadú em Belo Horizonte.

Caetano Veloso e Maria Gadú

O encontro de duas gerações, de dois grandes intérpretes e compositores da música popular brasileira. Caetano Veloso e Maria Gadú reunidos no palco, num espetáculo de voz e violão. Apresentada e patrocinada pela Nextel, a turnê Duo Caetano Veloso e Maria Gadú chega à Belo Horizonte no dia 26 de novembro (sexta-feira), no Chevrolet Hall. O repertório traz canções mais intimistas da dupla, que se apresenta em duo e solo. Tanto composições próprias, como Odara, Beleza Pura, Vaca Profana e Shimbalaiê, quanto de outros autores estão no set list do show. A turnê teve início em Salvador (7/11) e passará  por São Paulo (24/11),  Rio de Janeiro (5/12) e Recife (9/12). 

“Tivemos que selecionar algumas músicas entre as tantas que queríamos cantar.  E reduzimos para chegar a um número ideal de canções. No show, cantaremos juntos Trem das Onze, de Adoniran Barbosa, Vai Levando, minha e de Chico Buarque, além de canções próprias minhas e dela”, conta Caetano.

Os artistas já estiveram juntos no palco recentemente, como na festa de lançamento do Canal Viva e no Prêmio Multishow. O sucesso e a boa experiência com o dueto animou a dupla a se unir novamente para a turnê, produzida em Belo Horizonte pela Nó de Rosa Produções. O Duo Caetano Veloso e Maria Gadú é resultado da admiração mútua dos compositores e intérpretes. Gadú destaca a alegria de tocar ao lado de Caetano e, ele, de compartilhar o palco com uma estrela em ascensão da música popular brasileira.

“Sei que a mãe dela cantava canções minhas para ela ouvir, músicas compostas antes mesmo dela nascer, e, hoje, estamos aqui cantando juntos. Eu adoro, porque é o sonho de todo homem de 68 anos estar ao lado de uma garota de 23”, comenta Caetano. Gadú completa: “E é um sonho para toda garota de 23 anos estar ao lado de Caetano Veloso”.

Os músicos

Caetano Veloso - O artista baiano lançou, em 1967, o primeiro LP, Domingo, dividido com Gal Costa. No ano seguinte, estreou com o primeiro álbum solo, Caetano Veloso, e participou do LP coletivo Tropicália ou panis et circensis, com Gilberto Gil, Gal Costa e Tom Zé. O cantor foi integrante do grupo Doces Bárbaros e tem uma trajetória musical como poucos no Brasil. Sua discografia inclui 42 álbuns, com os quais fez turnês pelo país todo e seguiu carreira internacional, tendo se apresentado na França, Estados Unidos, Itália, Suíça, México, Canadá, Inglaterra, entre outros. Ele também é autor de livros, compositor de trilhas sonoras de filmes e vencedor de prêmios de música, como Shell, Sharp, Multishow, VMB e Grammy. Este foi recebido em 1999, quando o CD Livro ganhou na categoria de melhor álbum de world music.

Maria Gadú - Paulistana, aos 22 anos, a cantora lançou o primeiro álbum, Maria Gadú, produzido por Rodrigo Vidal. Em 2009, ela rapidamente foi conquistando espaço na mídia brasileira, quando a canção Shimbalaiê foi incluída na trilha sonora da novela Viver a Vida, da TV Globo. Seu CD vendeu mais de 130 mil cópias e tornou-se Disco de Platina. As músicas Linda Rosa, A História de Lilly Braun, Ne me quitte pás e sua versão para Rapte-me Camaleoa, composta por Caetano Veloso, também estiveram presentes em trilhas de novelas e seriados. Gadú já cantou com grandes intérpretes, como Eagle Eye Cherry, Ana Carolina, Gilberto Gil e João Donato. A cantora é vencedora de prêmios, como Artista Revelação pela Associação de Críticos de Arte de São Paulo (APCA), Prêmio de Cultura de Melhor CD de 2009 (Governo do Estado do Rio de Janeiro) e Prêmio Multishow 2010 de Melhor Álbum.

Postos de Venda: Bilheterias do Chevrolet Hall e site Tickets for fun

Fonte: ChevroletrhallBH

Nenhum comentário:

Postar um comentário