quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Maria Gadú na Abertura do Carnaval de Recife

A abertura do Carnaval do Recife marcada para a sexta-feira, dia 4 de março, homenageará as mulheres. O espetáculo musical dirigido pelo artista pernambucano Lenine, chamado “Sob o mesmo Céu - Mulheres do Brasil”, contará com a participação de 11 cantoras. Maria Gadú, Marina Lima, Fernanda Takai, Zélia Duncan, Céu, Karina Buhr, Roberta Sá, Mariana Aydar, Isaar, Nena Queiroga e Elba Ramalho, já confirmaram presença no show de abertura. Cada uma das artistas vai cantar uma música de seu repertório e em seguida, duas canções típicas do Carnaval de Pernambuco. Antes da apoteose, mantém-se a tradição do encontro de 500 batuqueiros de diversos maracatus, regidos por Naná Vasconcelos. Este ano, a novidade é a participação de caboclinhos, afoxés e da corte do maracatu.

Entre as principais atrações divulgadas, ontem, pela Prefeitura do Recife estão confirmados nomes que já são cativos da festa como Otto, Lenine, Vanessa da Mata, Marcelo D2, Nação Zumbi, Mart’nália, Jorge Aragão e Antônio Carlos Nóbrega, que se apresentarão em dais alternados no palco principal do Carnaval recifense, o Marco Zero. Na terça-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o encerramento será com Elba Ramalho e Alceu Valença, e o encontro de  maestros do frevo como Ademir Araújo, Clóvis Pereira, Duda, Edson Rodrigues, Zé Menezes, Nunes, Forró, Fábio César, Lurdinha Nóbrega e Carmen Lúcia.

Esse ano a festa deve durar mais do que o normal. No dia 12 de março será comemorado o aniversário do Recife, e a prefeitura já se organiza para fechar a programação. “Este ano, o período carnavalesco vai acumular duas datas importantes, o Dia Internacional da Mulher e o aniversário da cidade, que precisam ser comemorados à altura”, colocou o prefeito João da Costa. Ele destacou ainda o fortalecimento dos polos descentralizados, que, segundo a organização da festa, terá um custo mais alto do que o dos centralizados. “Esse dado mostra a nossa preocupação em tornar o Carnaval cada vez mais acessível e democrático para a população. Dessa forma, os foliões poderão brincar perto de casa, com atrações tão boas quanto as do Marco Zero, por exemplo”, colocou o coordenador do Carnaval, André Brasileiro.

Ao todo, serão 43 polos comunitários, oito no Centro e nove descentralizados. Nessa seara, surge o novo polo da Bomba do Hemetério, que reafirma a importância cultural dessa comunidade. Há alguns anos, a população do bairro pleiteava um palco no local e mais de 1.200 pessoas votaram no Orçamento Participativo para que isso acontecesse. Finalmente, neste ano, os pedidos da comunidade serão atendidos. De acordo com o prefeito, desde de 2009, o teto dos custos do Carnaval é de R$ 30 milhões. Por enquanto, apenas alguns gastos - como cachês - já foram fechados. João da Costa comentou que espera conseguir o máximo de ajuda da iniciativa privada. “Queremos que a Prefeitura tenha um custo cada vez menor. E é interessante notar ainda que estamos mantendo esse valor mesmo aumentando um pólo”, argumentou. 

Fonte: FolhaPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário