sexta-feira, 11 de março de 2011

Maria Gadú "queria mais Portugal no Brasil"

A cantora brasileira Maria Gadú sente-se "constrangida" com a forma como tem sido recebida em Portugal e lamenta que o Brasil não se abra tanto à cultura portuguesa.

"Queria mais Portugal no Brasil", disse, em entrevista à agência Lusa, horas antes do esgotado concerto no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, em que apresentará o seu já disco de platina no Brasil "Maria Gadú" (editado pela Vidisco).

"Queria que as pessoas no Brasil ouvissem mais música portuguesa" e se abrissem mais à cultura lusa, porque "é muito maravilhoso o jeito com que Portugal recebe o Brasil", realçou, assumindo que é fã de Mariza e Marco Rodrigues. "Adoro fado. (...) Acho uma coisa incrível. Eu choro... Nossa, é muito lindo", partilha.

Já era fã de Mariza, que entretanto conheceu, e recentemente tornou-se "apaixonada" pela "revelação" Marco Rodrigues, que já ouviu cantar "algumas vezes".

É despretensiosa quando fala da música popular brasileira (MPB) -- "vai do que eu canto até Sepultura" -- e alegra-se de fazer parte de "um colorido de rostos novos", de "pessoas muito legais", de uma nova geração que integra o universo da MPB.

As novelas, reconhece, ajudam à promoção de novos sons. "É o meio de comunicação mais democrático (...). Da classe A à classe D, todo o mundo vê novela no Brasil", sublinha, frisando que revelam "a diversidade sonora" do país.

Já sobre o momento político do Brasil, Maria Gadú espera que a presidente Dilma Rousseff se bata pela "pacificação dos ânimos" e "tenha calma para agir da forma correta".

Culturalmente, "o Brasil funciona muito bem" e a música é algo que "pulsa no brasileiro, é meio involuntária até". Mas Maria Gadú espera ver "muito mais" projetos que levem a música a "lugares mais distantes" e a "pessoas que não têm dinheiro para pagar um ingresso".

Maria Gadú chegou na quinta-feira à noite a Lisboa e hoje ainda conseguiu dar um salto a Sintra, mas foi tão rápido que se sentiu "uma turista idiota".

Fonte: Lusa e Sapo

Nenhum comentário:

Postar um comentário