sábado, 5 de março de 2011

Show 'Sob o Mesmo Céu' faz homenagem às mulheres no Recife

Um espetáculo em homenagem às mulheres foi o primeiro grande show do Carnaval do Recife. Com direção de Lenine, "Sob o Mesmo Céu" reuniu estrelas como Céu, Elba Ramalho, Fernanda Takai, Isaar, Karina Buhr, Maria Gadu, Mariana Aydar, Marina Lima, Nena Queiroga, Pitty, Roberta Sá e Zélia Duncan, na noite desta sexta-feira.

Primeiro, cada cantora apresentou uma música própria, para em seguida chamar uma colega e fazer um duo de uma música de autor pernambucano. Marina Lima abriu com À Francesa e convidou Karina Buhr para juntas cantarem Voltei Recife, de Capiba. Karina Buhr, só no palco, cantou Nassiria e Najaf.

Pitty fez duo com Céu e interpretaram Bicho de sete cabeças, de Geraldo Azevedo. Roberta Sá se apresentou em seguida e, com Isaar, cantaram Frevo e Ciranda. Um dos melhores momentos foi aberto com Fernanda Takai, que chamou Zélia Duncan para cantar um sucesso brega que ficou famoso na voz de Reginaldo Rossi, Meu bem, ma femme. As duas brincaram com o exagero da música e chegaram a dançar juntas.

Nena Queiroga chamou Maria Gadu e as duas cantaram Sol e Chuva. Mariana Aydar convidou Elba Ramalho a dividir o palco e cantar Leão do Norte, de Lenine. O próprio diretor fechou o espetáculo com a música que emprestou nome ao show, Sob o Mesmo Céu.

O show serviu para reforçar uma das características mais proclamadas do Carnaval pernambucano, que é liberdade para todas as manifestações culturais, entre elas os diferentes estilos musicais. A apresentação do espetáculo de Lenine, com as diferentes cantoras, por sinal, foi a última de uma noite que começou com caboclinhos, e teve um dos pontos altos com a regência de Naná Vasconcelos a centenas de batuqueiros de maracatu.

Entre o encontro de nações de maracatu e o show "Sob o Mesmo Céu", o maestro Duda, um dos homenageados pelo Carnaval do Recife, comandou um espetáculo que teve, entre os convidados Carlos Malta, Hermeto Pascoal, Claudionor Germano, Yamandú Costa entre outros. A liberdade foi tamanha que Carlos Malta tocou frevo com uma flauta de pífano acompanhado com Hermeto que soprou uma chaleira.

Fonte: Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário