sexta-feira, 13 de maio de 2011

Maria Gadú sobre união estável homoafetiva: ‘’Se tiver essa vontade, pelo menos ninguém vai me encher o saco”.

Foto: AgNewsMaria Gadú sobre união estável homoafetiva: ‘’Se tiver essa vontade, pelo menos ninguém vai me encher o saco”.
Quarenta e quatro anos separam Maria Gadú de Caetano Veloso. A música, porém, os uniu. Convidados a cantarem uma música durante a inauguração de um projeto, acabaram fazendo cinco canções juntos. Dali, o convite para uma turnê foi inevitável, assim como o registro oficial da parceria, feito em dezembro de 2010 no Rio de Janeiro. O resultado será exibido no próximo dia 22 de maio, às 23h, no Multishow. O cd e dvd chegam às lojas no dia seguinte, pelo selo Multishow Ao Vivo.

Em um encontro com a imprensa para contarem os detalhes do projeto, ficou evidente a amizade tão peculiar: ele, com um tom de orgulho quase paternal, sorrindo a cada tirada da inspirada paulistana. Ela, sem esconder a admiração que continua a despertar descrença, cada vez que olha para o lado e diz: “É o Caetano Veloso!”.

Quando o assunto idade entra em pauta, o bom humor refinado de ambos. Caetano dispara: “Naturalmente é agradável para um senhor de 68 anos estar ao lado de uma menina de 24. Isso já é bom de cara. Mas poderia não ter acontecido. Nem eu, nem ela planejamos fazer isso”. Questionado sobre a proximidade de músicos mais jovens, que estaria “vampirizando”, ele ri: “Quanto a isso, eu gosto!”.

Pensar no que estará fazendo quando tiver a idade de Caetano não faz muito a cabeça da cantora. “Não sei, não imagino. Falta um tempo...”, falou enfatizando o quanto demoraria, com seu jeito quase infantil, no que seria uma gafe, se não tivesse tido a total admiração do compositor, que concordou. Mas ela se defende: “Vivo o hoje, o amanhã e a semana que vem, porque já tem compromisso. O resto... eu não sei”. Mas admite a confusão: “às vezes penso que sou muito nova para estar cantando, mas levo bronca da minha mãe, que diz: ‘Você está muito velha para fazer isso’”. A verdade? “Eu acabei de sair da adolescência, e ainda tenho reações de adolescente”.  Gadú ainda descreve uma qualidade de Caetano que idade nenhuma atrapalha: "O abraço dele é muito bom!".


Questionados sobre o que acharam da legalização da União Estável homoafetiva no Brasil, deram respostas com diferentes intensidades. Contrariando seu conhecido jeito de não poupar palavras, Caetano foi rápido: “Eu sou favorável a essa decisão”. A objetividade do baiano fez com que Gadú caísse na gargalhada. Mas ela foi enfática na hora de responder: “Essa parada de ficar levantando bandeira gay ou hetero ou qualquer outro tipo de termo sobre sentimentalismo não é muito minha cara, porque não me interessa dessa forma. O que me interessa são as relações, e não quais são”. De sua forma, ela também aprovou: “Se as pessoas precisam disso para terem mais oportunidade, para se unirem, dividirem coisas, se precisam dessa lei, acho maravilhoso que ela exista, para dar mais conforto para a relação”. A cantora, que já assumiu publicamente ter romances com outras mulheres, garantiu: “Se eu tiver essa vontade, pelo menos ninguém vai me encher o saco”.
Caetano Veloso e Maria Gadu lançam CD e DVD Multishow ao Vivo

Fonte: Contigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário