quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Maria Gadú já em Luanda/Angola

A cantora brasileira Maria Gadú chega hoje às 4h00 a Luanda, para actuar amanhã às 20h30, como convidada da 15ª edição do Festival da Canção de Luanda e sábado, à mesma hora, no seu primeiro concerto em Angola.

Os espectáculos, a terem lugar no Cine Atlântico, trazem pela primeira vez uma das vozes mais expressivas da nova vaga de músicos brasileiros ao país, num concerto denominado “Multishow de Maria Gadú”.

No país a convite da direcção da Rádio Luanda Antena Comercial (LAC), a cantora vai actuar, de acordo com o director artístico do Festival da Canção, Paulo Costa, durante alguns minutos num dos intervalos do festival, que este ano homenageia o malogrado músico André Mingas, e dá um espectáculo acústico no sábado, numa iniciativa que tem o apoio da União Comercial de Automóveis e da Jaguar Angola.

Paulo Costa disse que para o espectáculo ao vivo, cujos bilhetes estão a ser vendidos nas principais casas de música de Luanda e no local da actividade ao preço de sete mil kwanzas, a artista faz-se acompanhar da sua banda, que também já está no país. “O sucesso de Maria Gadú e o seu estilo musical muito próximo ao do homenageado, assim como os contactos que a direcção da LAC manteve há dois anos com a artista, são as principais razões de termos esta nova voz da música brasileira no país”, disse. Quanto aos preparativos do festival, Paulo Costa disse que tudo está pronto para logo mais, às 20h30, as pessoas conhecerem o novo intérprete da canção de Luanda. “Vamos realizar um espectáculo à altura do 20º aniversário da LAC”, prometeu o responsável. 

“Actualmente temos um formato simples, que temos vindo a apresentar há já duas edições. Escolhemos um músico consagrado e homenageamo-lo através dos jovens intérpretes em concurso”, disse, adiantando que apesar da inovação, a direcção da LAC não descarta a ideia do Festival da Canção voltar ao seu antigo formato no próximo ano, dando mais destaque à composição.

Paulo Costa disse ainda que a organização do festival decidiu estabelecer um novo formato em relação ao número de candidatos: dez. “Desta forma vamos ter mais possibilidades de rentabilizar o tempo de espectáculo e dar mais espaço, para além do concurso, às outras actividades ligadas ao festival”, rematou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário